Resenha: Uma Dama Imperfeita

Com seu futuro e sua reputação em risco, Bertha Gale descobre que nem a dama mais perfeita do baile consegue fugir do escândalo quando ele quer tomar seu coração e revirar sua vida, despertando paixão e ruína por onde passa.
Determinada a viver o seu primeiro amor, mas com o coração despedaçado, Bertha decidirá entre fugir ou se entregar e sobreviver às consequências.
Eric Northon, Lorde Bourne, é um escândalo ambulante. E tem mais problemas do que conta. Último herdeiro dos Northon, ele podia aprontar de tudo na temporada. Desde que se casasse no final. Ele só não podia se encantar pela dama mais perfeitamente imperfeita da cidade. E decidir arrebatá-la. Para sempre. Sem medir esforços ou consequências.
Divirta-se com o grupo mais mal falado e cheio de apelidos que Londres já viu. Ninguém sairá impune da inesquecível temporada de 1816.

Eu tenho que confessar a vocês que romance de época não está entre meus gêneros favoritos, não me julguem, mas eu não tive uma experiencia muito interessante com O Duque e Eu, mas por outro lado me apaixonei pelo A Promessa da Rosa, então todo esse tempo estive dividida. E foi com um pé atrás que solicitei o livro Uma Dama Imperfeita e devo dizer que todos os meus receios foram em vão, pois esse livro é apaixonante e os personagens cativantes. Mas antes de tudo preciso lembrar que esse é o segundo livro de uma série, cujo o primeiro é  O Refúgio do Marquês, mas todos podem ser lidos separadamente pois cada livro foca em um casal, mas devo avisar que temos participações de casais anteriores.

É o inicio da temporada de 1816. Em seu primeiro baile, a dupla inseparável composta pelas damas Lady Preston e Bertha Gale já se envolvem em uma confusão, quando quase "matam" Lorde Pança com um bule. E é nesse mesmo cenário que ambas se encontram com o Lord Bourne, um dos solteiros mais disputados da temporada e ele logo se encanta pela calma e corajosa Srta. Gale. Mas Bertha está na temporada apenas como acompanhante para sua melhor amiga, e não tem nenhuma intenção de se envolver com nenhum pretendente pois não pertence a elite. Mas quando o coração fala mais alto, ela fica indecisa sobre seguir seu coração ou seguir as regras da época.


"-Cada vez que eu a encontro, que escuto sua voz e eu finalmente a toco, eu tenho mais certeza de que não há outra para mim. Eu quero um para sempre e vou busca-lo em você."

O que falar dos personagens criados pela Lucy Vargas? A maioria é incrível, apaixonante, engraçada e cativante.

Eric ou Lorde Bourne com certeza entrou para a minha lista de mocinhos favoritos. Ele é um personagem incrível e que me fez suspirar por ele durante o livro inteiro. Além de romântico e dedicado ele é muito persistente e paciente, principal quando se trata de conquistar o amor da Srta Gale Já Bertha é uma personagem bem madura e consciente de suas ações, ela não é uma lady, apesar de ter sido criada como uma. Nunca cogitou ter um romance com um futuro visconde, pois não seria apropriado para alguém de sua classe, mas ela se sente abalada perto de Eric. Eu confesso que apesar de admirar a personagem por sua maturidade, em alguns momentos me senti tentada em entrar no livro e dar uns tapas na cara dela, apenas para ela acordar se se jogar nesse amor. Mas mesmo assim, os dois são um dos meus casais favoritos da vida. 

Os personagens secundários com certeza são maravilhosos, eles são tantos que se citasse todos a resenha iria ficar enorme! Mas para dar um gostinho a vocês, irei comentar sobre os dois que mais gostei: Lydia e Lorde Pança. A garota é uma figura, ela é bem desbocada assim como o pai, não é atoa que a família é considerada bem excêntrica, e assim como o mesmo vive dando apelidos aos integrantes da sociedade londrina, e não tem como não se divertir com suas conversar. Já o nosso lorde também é muito engraçado, ele está sempre atras de quitutes e isso sempre me dava fome ao decorrer do livro, sem falar do seu jeito mais espontâneo de ser.

Eu não poderia deixar de falar da família Preston em um todo, eu não tive a oportunidade de ler o primeiro, mas posso garantir que eles continuam apaixonantes. Os irmãozinhos de Lydia são super fofos e eu adorava as cenas em que eles apareciam. Caroline parece ser a mais centrada da família, apesar de ter sua excentricidade, o marquês de Bridington é incrível e eu não posso deixar de me sentir curiosa para conhecer a sua historia.

“Com os mais belos olhos castanhos que passaram a assombrá-lo dia e noite. Com toda a graciosidade que ele achava só existir nas damas dos livros. E misturava uma sedutora timidez à teimosa insolência de uma forma que o fazia sorrir e querer beijá-la. E abraça-la novamente. Sem dúvida, sentir o toque macio e o gosto de seus lábios outra vez. Repetidamente. O tempo todo.”

A leitura do livro foi uma delicia, apesar de ser um livro um pouco grande, consegui concluir a leitura em dois dias. A Lucy escreve de uma maneira divina, e eu tomei muito gosto pela historia e pelos personagens e tenho certeza de que irei ler tudo o que ela publicar.

A parte física do livro está linda, eu adorei o vestido da moça que está na capa, achei bem delicado, o que me remeteu muito a personalidade de Bertha. As paginas são amareladas, as letras são de uma tamanho médio e são espaçosas o que facilita a leitura e eu não encontrei nenhum erro de revisão. Em suma, a Editora Charme fez mais um ótimo trabalho.

Uma Dama Imperfeita é muito mais que indicado para todos os apaixonados e apaixonadas por romance, e quem tem um pé atras com o gênero peço para que dê uma chance, pois não iram se arrepender.



      Editora: Charme|| Autora: Lucy Vargas || Páginas: 384 || Skoob || Onde Comprar







15 comentários:

  1. Oi Gih, nossa fiquei chocada pela sua experiência com a Diva Julia Quinn não ter sido boa, O Duque e Eu é um dos livros que mais gostei do gênero, apesar de não ser o favorito. Tenta os outros vai, te garanto que melhora ;)
    Agora quando falamos de Lucy Vargas é sucesso na certa. Os livros dela sempre tem uma dose boa de comédia e sensualidade nunca exagerando. Sou muito suspeita para falar de Romances de época, eu gosto muitooooo.
    Adorei sua resenha e tenta dar mais uma chance para a Julia!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Já vi bastante esse livro ser falado por ai e eu fiquei muito curiosa pra ler. Sou apaixonada por romances de época e esse me parece muito bom! Sua resenha me instigou muito, amei <3

    MEMÓRIAS DE UMA LEITORA

    ResponderExcluir
  3. Oi tudo bem!gostei muito da resenha,ainda não conhecia esse livro,fiquei curiosa,mesmo porque eu adoro leitura,adoro ler romance,que é minha cara,bem legal mesmo seu post super curti um beijo sucesso.
    https://alzineterodrigues.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Eu me tornei fã da Lucy Vargas quando li O Refúgio do Marquês e por isso assim que lançou eu garanti meu exemplar desse mas ainda não pude o ler. Gostei muito da sua resenha pois ela me animou ainda mais pro livro que parece estar impecável, com momentos do divertido ao romântico e cheio de personagens interessantes, com só a Lucy sabe fazer.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Nossa eu to mega ansiosa para ler algo da Lucy. Sou fã de romances de época e só vejo elogios para os livros dela. Já está na minha meta desse ano e vendo sua resenha, ela me deixou com mais vontade ainda. Adorei!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi!!
    Não consigo me sentir atraída por romances de época, nunca me aventurei ler nenhum e não sinto a minima vontade mesmo lendo resenhas que me agradam.
    Pelo visto o romance tem algumas cenas bem humoradas, acho que você foi conquistada pelo gênero, pois adorou tanto que quer ler todos os livros da autora.
    Espero que um dia o desejo de ler um romance de época desperte em mim, mas no momento eu passo a dica.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  7. Olá! Normal você não ser tão fã assim, principalmente tendo experiências literárias ruins. Bom, tive boas experiências até agora. Gostei bastante da premissa do livro, fiquei encantada com história, parece ser um livro gostoso de ler, beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá, parabéns pela resenha!
    Achei a temática do livro bacana, mas não se encaixa nas minhas leituras favoritas.

    Att

    ResponderExcluir
  9. Oiii Giovana, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, não sou muito chegada em romances de época, mas a sua resenha ficou linda e convincente!
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  10. Que pena que sua experiência com o Duque e eu não foi bacana. Esse foi exatamente o livro que me iniciou nesse mundo de romances de época e só posso ser grata por ter conhecido a escrita da Julia Quinn. Em relação aos livros da Lucy, ainda não tive oportunidade de conhecer nenhum, mas faz tempo que pretendo ler alguns de seus romances, acho a Lucy uma querida e suas obras recebem muitos elogios na blogosfera. Parabéns pela resenha.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  11. Oláa, tudo bem? Eu sempre tive curiosidade em ler algo da Lucy! Eu gosto muito do gênero e acho que começarei por esses. Bom saber que os personagens secundários foram bem construídos. Fiquei bem interessada e já anotei a dica <3 Parabéns pela ótima resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi Gio, sua linda, tudo bem?
    O que falar desse livro??? Eu simplesmente amei!!!! Amei todos os personagens, me diverti com eles, sofri com Bertha e Erica, amei as crianças e a Lydia??? Como você Lorde Pança foi meu preferido e também morri de amores pelo apaixonante do Eric!!! Estou louca para ler o livro da Lydia!!! Recomendo para todo mundo, uma leitura inesquecível que me surpreendeu!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?

    Eu adorei O Duque e eu - rs. Sou uma apaixonada por romances de época, eu tenho o primeiro desse na minha estante, esperando para ser lido, O refugio do Marques. Confesso que tenho adiado a leitura dele, nem sei o porque. Mas, lendo essa sua resenha de Uma dama imperfeita, fiquei com vontade de ler os dois. Ok, você me convenceu, bora passar o primeiro na frente dos outros e ir atrás da Dama que ainda não tenho. XD

    Beijo!

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Romance de Época também não é meu gênero favorito, creio que tenho um certo preconceito literário e às vezes isso me prejudica bastante. Como tenho muita vontade de acabar com isso, vou anotar esse livro como dica, vai que eu também acabo tendo um pequeno gosto!

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  15. Romance de época também não é um dor meus favoritos, mas vez e outra eu gosto de saber sobre alguns para quem sabe, mudar meu conceito. E esse me pareceu o caso, aliás, gostei muito da sua resenha!

    ResponderExcluir