Resenha: Morgenstern

"Sarah Vega é uma jovem dedicada aos estudos e à família. Além de estudar Fisioterapia, ajuda a mãe no carrinho de cachorro-quente e cuida do pai cadeirante. Um amor incondicional que ela só compartilha com os fiéis amigos. Paciente, está à espera do homem certo, alguém que fará a diferença em sua vida. Há quem diga que esse homem é Andreas, um rapaz charmoso e atencioso, completamente apaixonado por Sarah. Ela, apesar de querê-lo bem, não sente o mesmo. Uma inesperada visita a uma academia faz seu mundo virar de cabeça para baixo. Quando se depara com o campeão de MMA Hans Scheidemann – a Muralha Alemã –, Sarah se vê envolvida em um turbilhão de paixões e dúvidas. Afinal, Hans tem seus segredos, capazes até mesmo de colocar a garota em perigo. Tudo se complica ainda mais quando uma vidente lhe faz uma revelação inusitada: Sarah tem um dom especial e faz parte de um seleto grupo – as Estrelas da Manhã – do qual depende o equilíbrio do mundo. Numa trama tão alucinante quanto comovente, repleta de romance, esoterismo, ação e emoções à flor da pele, Sarah terá de fazer as escolhas certas. Disso depende não apenas seu futuro, mas o de toda a humanidade."

Já foi dito por muitas pessoas (inclusive por mim) para não julgar um livro pela capa, mas eu sempre acabo fazendo isso, principalmente quando opto por não ler muito da sinopse. E pela capa do livro eu esperava encontrar um romance daqueles clichês em que a garota se envolve com um lutador de MMA lindo de morrer e se apaixonam perdidamente, mas não poderia estar mais enganada. Em Morgenstern encontrei um livro bem diferente do que esperava, a autora consegui reunir em uma única historia romance, ação, drama e espiritualidade, e que apesar de algumas ressalvas foi um livro que gostei muito.

Logo no inicio do livro conhecemos Sarah Vega, uma garota de origem humilde que trabalha em um hospital durante o dia e á noite faz faculdade de Fisioterapia. Mas mesmo tendo o dia quase todo preenchido ela sempre arruma tempo para ajudar a mãe nas tarefas de casa, no carrinho de cachorro-quente aos sábados e com o pai que é cadeirante.

Ela é considerada uma boa aluna, tem uma melhor amiga chamada Gil e sempre fazem de tudo juntas, e também é alvo do amor de Andreas, um rapaz que é apaixonada por ela a anos e que o pai o aprova como namorado, mas ela nunca sentiu nada arrebatador por ele, somente amizade.

Certo dia sua turma foi assistir a algumas demonstrações de lutas em uma academia, e foi lá que pela primeira vez ela viu o Hans Scheidemann ou A Muralha Alemã, como é mais conhecido no MMA. S sentindo intrigada como lutador pouco tempo depois acaba voltando a academia com a desculpa de fazer algumas fotos para o trabalho, e a partir desse encontro os dois começam a conversar e conhecer um pouco sobre o outro e não demoram a embarcar em um romance arrebatador.

Mas depois de algumas descobertas e de um segredo revelado, a relação deles abala um pouco e o mundo que a Sarah conhecia também muda. Ela descobre por meio de uma cigana que é uma Estrela da Manhã, um grupo raro de mulheres que estão no mundo para ajudar a equilibra-lo e mesmo tentando fugir disso ela acaba descobrindo que não se pode correr de seu dom.

"A determinação, a persistência e a paciência são o que nos tornam fortes. Sei que todos aqui não tiveram um dia fácil e, às vezes, tudo o que a gente quer é ir pra casa e descansar. Mas o que nos difere dos demais é o que somos guerreiros, e os guerreiros não desistem."

Uma das coisas mais interessantes em Morgenstern é que temos uma variedade muito grande de personagens, cada um com a sua personalidade e temos para todos os gostos.

Sarah é uma jovem bem madura para a sua idade e ao contrario de muitas pessoas da sua idade não está preocupada com namoros e festa, e sim em se formar e em cuidar da sua família. Ela foi uma personagem que no inicio não me conquistou, mas no decorrer da historia eu fui simpatizando com ela e torcendo para que tudo desse certo.

Hans logo de cara me conquistou, mesmo sendo um lutador ele é honesto, humilde e está sempre preocupado em ajudar seus amigos. Vemos que de inicio ele reluta em tentar algo com a Sarah, mas logo ele se entrega de corpo e alma a esse amor.

Outra pessoa que eu senti um enorme carinho e afeição foi o Sr. Antonio, ele trabalha na academia em que o Hans treina e da aulas. Muitas vezes ele é um pai e um anjo da guarda para ele e para a Sarah, sempre dando ótimos conselhos e conduzindo as coisas com sabedoria.

Andreas sempre foi apaixonado pela Sarah, apesar de a mesma nunca retribuir. Ele não tem uma participação muito grande na trama, mas eu senti uma certa afeição por ele. Assim como pela Gil que é a melhor amiga de Sarah e que também é super alto astral.

Mas também teve um personagem que me deu nos nervos, e foi justamente o pai da Sarah. Ele é um senhor que é cadeirante, mas não faz a minima questão de ser mais independente. Ele espera a Sarah para tudo, e quando ela não o consegue o ajudar ele faz birra e não permite que ninguém mais o ajude. Sem falar que gostar de ditar com quem a Sarah pode ou não se relacionar, julgando as pessoas pela aparência e não pela personalidade. 

"Já o amor, Campeão, ele é eterno, não envelhece e nos faz sentir verdadeiramente vivos."

Uma das coisas mais interessantes nesse livro é que ele envolve bem o mundo do MMA, até as lutas clandestinas que acontecem na calada da noite e que são proibidas. A historia é bem detalhada e a parte espiritual dela é bem rica e no livro acontecem várias reviravoltas, mas acredito que essas várias mudanças acabaram pesando um pouco no livro. Eu achei que elas deram uma dinâmica interessante na historia, mas em alguns momentos eu não via necessidade de tantas coisas, mesmo que isso no final servisse para explicar uma ou outra situação.

Mas apesar desse excesso de coisas a historia é incrível e ao mesmo tempo inspiradora. A escrita da autora é fluida e ela não usa muitas palavras complicadas. A parte física do livro está muito bonita, eu particularmente gostei da capa, e o interior está bem delicado, com letras médias que facilitam a leitura e páginas cor creme.


    Editora: Novo Século || Autora: Kelly Hamiso || Páginas: 368 || Skoob || Onde Comprar






17 comentários:

  1. Oioi
    Eu também tenho essa coisa de imaginar toda uma coisa só com base na capa, e a capa desse faz mesmo pensar em um romance doce.
    Que bom que o livro acabou sendo uma grata surpresa, e também parece tirar várias boas questões, parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Eu também tenho o hábito em julgar livros pela capa, mas depois de uma ressaca literária aprendi a ler a sinopse e saber mais sobre a história. Fico feliz em saber que você não encontrou um clichê de mocinha e um lutador de MMA (esses clichês já está me cansando), e achei a história apresentada por você bem interessante, vou adicionar o livro na minha lista de desejados e irei fazer a leitura o mais rápido possível! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  3. Giovanaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa menina eu sou louca por esse livro que vocÊ nem imagina, quando o recebi fiquei tão contente que quase chorei a Kelly escreve de uma maneira apaixonante e até mesmo viciante, não vejo a hora de reler <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. O excesso de informações deu uma desanimada, mas só de saber tdas as responsabilidades que a protagonista tem com a família e o fato de ajudá-los tanto já me chamaria para a leitura do livro. Dica mais que anotada - tenho certeza que vou adorar ♥

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?
    Ah eu estava tão afim de ler esse livro, mas nunca tinha lido uma resenha do mesmo.
    Não sou fã de livros que tem excessos de informações, acho que isso faz com que a leitura não flua tão bem.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Tenho muita vontade de ler esse livro, principalmente para saber mais sobre esse universo do MMA. Confesso que quando tem muitas reviravoltas assim, também me desanima, pois em excesso acaba que as coisas ficam forçadas demais. Ainda assim pretendo dar uma chance a esse livro um dia, adorei sua resenha.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  7. Oi! Gosto de histórias que contém um pouco de MMA e lutas clandestinas desde que li Belo Desastre haha, o modo como é descrito é bem interessante. Mas também fiquei curiosa com o fato da Sarah ser uma Estrela da Manhã, e gostaria de saber como a autora incluiu esse assunto na história. Adorei a resenha e te entendo totalmente sobre julgar alguns livros antes de lê-lo. Porque ás vezes lemos a sinopse de um livro e já pensamos saber tudo sobre a história, mas quando realmente lemos ela acaba nos surpreendendo haha. Bjss!

    ResponderExcluir
  8. Olá! Só pela sinopse a gente percebe que tem muitas vertentes abertas na trama. Confesso que não sou tão fã do universo das lutas - me deixam muito agoniada. No entanto saber que a autora soube manejar a abordagem de uma forma que todas as misturas funcionem é algo animador. Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Sempre escolho minhas leituras pela capa e com certeza cometeria o mesmo erro ao julgar este por ela, afinal também esperaria um romance bem leve.
    Fico feliz em saber que a autora conseguiu dosar muito bem o romance, com ação e ainda um pouco de espiritualidade.
    Já li outra obra que tratava sobre artes marciais e fiquei bem intrigada para saber como a autora conseguiu desenvolver o mundo do MMA nessa trama.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  10. Eu sempre tive curiosidade de ler esse livro e sempre adiei mas lendo sua resenha percebi que estou perdendo tempo. Fiquei feliz em saber que não tem aquele clichê entre a mocinha e o lutador de MMA e ainda mais intrigada ao saber que o final do livro você teve uma ótima surpresa. Eu sou dessas que compra mais pela capa do que pela sinopse e até hoje só me dei mal uma vez (o que não me fez ler as sinopses, eu ainda continuo sendo vida loka nesse caso hahaha) Gostei muito de ler suas impressões, vou adicionar a lista.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  11. Hey!
    Confesso te entendo quando o assunto é "jugar um livro pela capa", faço isso constantemente.
    Apesar da sua resenha ser incrível, eu vou passar a dica, o livro não me instigou muito.

    Sucesso.

    ResponderExcluir
  12. Oie tudo bem?!? Eu não gosto de livros com muitos personagens, acabo achando uma grande confusão, mas pelo que você disse a autora consegue fazer isso funcionar né?!
    Então, assim como você falou, eu tento não julgar um livro pela capa, mas é impossível mesmo. Esse nunca e chamou a atenção exatamente por isso, mas agora lendo a sinopse e sua resenha já mudei completamente de ideia. Já quero conhecer melhor essa história!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Ainda não conhecia o livro Morgenstern e achei a capa e o título bem interessante.
    Gostei da premissa, tem uma historia envolvente que me chama a atenção.
    Sempre tem um personagem que mata a gente de raiva hahaha.
    Gostei da dica de leitura.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  14. Já vi várias vezes o livro mas nunca tinha me atentado a sua sinopse ou lido uma resenha, gostei muito de ver suas considerações e que apesar de algumas ressalvas você gostou.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oiii!!

    Já vi algumas resenhas para essa obra e até tô curiosa para saber como é a escrita da autora.
    Eu gosto de saber que a cultura de lutas assim estão nas obras.
    Gostei da Resenha!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Oi Gio, sua linda, tudo bem?
    Saudades de vir aqui!!! Comigo acontece de ser surpreendida pela historia do livro, pois eu não leio sinopses. Desde que li o livro Real, eu me apaixonei por todos as histórias com lutadores. Já vi que irei adorar o treinador dele e que não irei gostar nem um pouco do pai dela. Parece ser uma linda história, apesar das ressalvas. Dica mais d que anotada. Sua resenha ficou ótima!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Atire a primeira pedra quem nunca julgou um livro pela capa! hahahaha! O bacana é justamente quando apesar do seu julgamento inicial o livro consegue surpreender e dizer que você estava enganada! Ou parcialmente enganada! A premissa parece ser bem interessante e um universo de personagens diferentes acaba trazendo para o enredo algo envolvente!
    Bjos

    ResponderExcluir