Resenha: O Demonologista



Capa vermelha com uma textura diferenciada e um desenho de uma cruz no meio de uma coroa, a lombada gasta faz parecer que o livro possui uns 300 anos, dentro, imagens em preto e branco de demônios e de rostos em sofrimento. A primeira sensação é a de lidar com algo proibido e perigoso. Assim começa a experiência com O Demonologista.

Resultado de imagem


A narrativa conduzida em primeira pessoa, nos apresenta David Ullman, um professor universitário que leciona sobre mitologia e narrativa religiosa, sendo que sua paixão e especialização é o Paraíso Perdido de John Milton. David Ullman é um ateu que procura explicações lógicas em qualquer manifestações ditas como sobrenaturais. No começo do livro sua vida pessoal passa por turbulências. O protagonista está se separando de sua esposa, depois de descobrir que ela mantinha um caso extraconjugal. Apaixonado pela filha (Tess) teme que a separação cause um distanciamento com ela.

David Ullman recebe uma proposta de trabalho duvidosa e tentadora de uma mulher misteriosa. Em troca de uma alta bonificação financeira ele deverá ir até Veneza (Itália) e testemunhar uma determinada cena. Ao saber que poderia levar um familiar aceita o caso. Viaja com sua filha, em sua mente ele testemunharia a cena e depois teria todo o tempo para estreitar os laços e aproveitar a companhia de Tess. O planejado não se concretiza e sua vida cai em um turbilhão inexplicável. O seu método racional de avaliação será posto em prova.

Em livros de aventura, normalmente temos um protagonista que deve aprender algo ao longo da jornada. Em um livro de terror o protagonista deve sobreviver. Vemos David Ullman sendo quebrado pelos acontecimentos que o cerca. Fantasmas do passado surgem com mais força para arrasta-lo a escuridão.

O livro apresenta uma proposta excelente, mas algumas coisas em sua execução me incomodaram.

Resultado de imagem


O acabamento que a Darkside confere é sensacional, a experiência começa antes da leitura, mas surge como uma faca de dois gumes. Esperamos encontrar uma leitura de dar medo, capaz de surgir como a maior obra de terror já feita. Meu primeiro conselho a quem for ler é diminuir as expectativas.

A narrativa em primeira pessoa nos impediu de criar conexões e até de saber mais sobre outros personagens. Durante a história fica a sensação de que algo impactante e grandioso está por chegar, mas nunca chega. Acredito que o terror psicológico também poderia ser melhor trabalhado. Essa minha visão pode ser resultado da alta expectativa que criei antes de começar a ler, as vezes, se eu tivesse lido sem expectativas eu teria ficado mais impactado.

Ainda assim indico o livro, principalmente aos fãs de terror e suspense. Apesar dos contratempos foi uma obra que gostei bastante de ler.


  Editora: DarkSide || Autor: Andrew Pyper || Páginas: 328 || Skoob || Onde Comprar


                                                                                                                                        Alex da Silva

6 comentários:

  1. Oi, esse livro tá na minha wishlist há algum tempo, já vi várias resenhas positivas e negativas. Uma pena que você não tenha gostado tanto assim. Ótima resenha.
    Abraços.
    http://imaluado.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Gio, tudo bom?

    Minha amiga leu esse livro e falou MUITO bem dele, desde então já estava na minha lista de desejados. Já vi resenhas positivas e negativas. Uma pena que você não tenha gostado tanto dele. A resenha está excelente!

    Beijos, Rob
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Essa edição da Darkside realmente está maravilhosa, fiquei curiosa apenas as coisas da execução que te incomodou um pouco. Morro de vontade de fazer a leitura também.
    Beijos.
    https://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Alex.

    Eu tenho muita expectativa neste livro porque já li algumas resenhas positivas, outras negativas e isso aumenta a curiosidade. Mas vou seguir seu conselho, vou diminuir um pouco a expectativa. Outro detalhe que chama atenção é o capricho que a Darkside tem com as edições são lindas, principalmente para quem é fã de suspense e terror.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. OOi Alex!

    Olha, infelizmente, ou não, esse livro não é para mim! KKK Não gosto de terror, e suspense me apavora tanto quanto terror... Sim, sou muito cagona!
    Mas não posso deixar de negar que essa edição, nossa, está maravilhosa. A editora sempre arrasa.
    Parabéns pela resenha, mas vou passar a dica!

    Beijoos!

    ResponderExcluir
  6. Oii!

    A Darkside sempre arrasa nas suas edições. Adorei sua resenha. Já li outras sobre o livro e ainda estou decidindo se tenho coragem o suficiente para lê-lo kk

    Beijos!

    ResponderExcluir