Crítica: Scream - 2ª Temporada


Posteres individuais. Noah, Kieran, Emma, Brooke, Audrey & Jake.
A segunda temporada de Scream foi encerrada com um episódio especial de Halloween lançado no último dia 18, e já está renovada para uma terceira temporada de apenas 6 episódios que deve ser lançada em 2017, foi revelado também que a série terá novos showrunners, quem sabe assim a série possa melhorar em relação a segunda temporada

A trama de Scream é baseada na franquia de filmes de mesmo nome, mas que aqui no Brasil ficou conhecida como "Pânico". Desde o lançamento da primeira temporada, há espectadores reclamando que a série deveria se aproximar mais dos filmes. Porém a série parece tentar buscar um tom próprio, inclusive alterando a aparência da máscara usada na franquia.

Máscara utilizada nos filmes / Máscara utilizada na série
A série tem um ponto positivo na maneira como trabalha o mundo contemporâneo. Enquanto nos filmes o assassino falava com as vítimas por telefone e as perguntava a respeito de seu gosto por filmes, na série a vítima é perguntada a respeito de séries assistidas inclusive na própria Netflix.
Porém na segunda temporada são poucas as inovações em relação primeira. A temporada inicia-se de forma promissora, com uma morte trágica logo nos primeiros episódios, e que inclusive é marcada por muito sangue. Porém ocorre uma grande falha na tentativa de esconder a identidade do assassino. Basta ser atento o suficiente para perceber alguns furos no roteiro e identificar o assassino em apenas 3 episódios.
Um sério problema na condução da história é falta de coragem de matar personagens. No momento que alguns personagens novos são inseridos fica claro que pelo menos 2 estarão mortos até o fim da temporada. A série sofre de um problema de falta de ousadia, inclusive nas cenas de morte que são em geral bem fracas especialmente quando comparadas a outras séries do mercado.
Há um interessante desenvolvimento da personagem Audrey, especialmente no que tange ao seu relacionamento com Emma, que tem problemas desde a temporada anterior. Quanto a Emma é a unica que parece ter sequelas do que houve na temporada anterior. Isso acaba por incomodar um pouco, por que  de todos, somente Emma se sente transtornada? Mesmo que ela talvez tenha sofrido mais no decorrer da situação, todos passaram por aquilo e deveriam ter o mínimo de sequelas.

Da esquerda para a direita: Brooke, Audrey, Gustavo e Noah no episódio de Halloween.

O final da temporada é uma das partes mais decepcionantes, a revelação do assassino é pouco surpreendente. Além do fato de que na primeira temporada não há qualquer pista de que este seja o assassino, isto é, o mesmo pode facilmente ter sido escolhido as pressas na criação do segundo ano da série.
E então há o especial de Halloween. Lançado semanas depois do episódio anterior, o episódio leva os personagens para uma ilha na qual supostamente uma jovem assassinou a mãe, o irmão e um homem com quem sua mãe mantinha um caso. Essa premissa já deixa claro que haverá algum assassino quando eles estiverem na ilha.
O mistério envolvido nos acontecimentos na ilha é interessante, porém a resolução é fraca. Há um assassino na ilha e não é difícil descobrir sua identidade. No começo do episódio tomei a pessoa como meu principal suspeito e passei boa parte do episódio esperando que não fosse ela, porque além de ser óbvio, era basicamente uma repetição dos acontecimentos anteriores.
A revelação do assassino é pior ainda. Não há surpresa, não há mistério, e o espectador fica sabendo antes dos personagens. Também notei uns problemas de desenvolvimento, há personagens que estão fortes demais em relação ao que passaram anteriormente, sendo que não se passou tanto tempo assim entre o epidódio 12 e 13 dessa temporada.
Mas o episódio também trouxe muitas coisas legais, há uma interessante tensão entre Audrey e sua nova namorada e sua relação com Emma. Noah interpretado por John Karna está bom como sempre, é um dos melhores personagens da série, sempre relacionando acontecimentos com filmes de terror, John tem um carisma cativante, e consegue desenvolver uma excelente forma de humor mas que não atrapalha o tom da série. Também é interessante a discussão feita, mesmo que minimamente, a respeito de como o capitalismo e a obsessão por fama e dinheiro insiste em formas de lucrar com base em acontecimentos trágicos e reais.
Scream é uma série que possui muito potencial, mas que precisa muito melhorar em alguns aspectos, e procurar inovações. Mas possui muitos personagens extremamente interessantes e que são fáceis de se apegar, merece uma terceira temporada e vale a pena ver.

Gustavo Matheus

Um comentário:

  1. Olá Giovana,

    Chegou o Swonkie, uma plataforma de gestão de Redes Sociais onde consegues escrever e publicar os teus posts do Blog com análise de SEO e partilhar ou agendar em várias redes sociais em segundos. Consegues ainda ter as estatísticas das tuas publicações e acesso à nossa comunidade de Bloggers.

    Gostaríamos de te convidar a usar o Swonkie com o teu Blog.

    O Swonkie é o melhor amigo dos Bloggers, e desenhamos isto a pensar em Blogs como o " Fonte de Literatura ".

    A nossa equipa estará em Swonkie.com para te conhecer. Contamos então contigo :) ?

    P.S - Tivemos de entrar em contacto contigo porque não encontramos o teu email no blog.

    Até Já.

    Equipa Swonkie

    ResponderExcluir