Resenha: Lobo de Rua


Raul é um​ morador de rua​, um menino invisível ​como tantos outros. ​C​omo se sua desgraça​ não fosse suficiente, ​o garoto​​​ descobre-se portador da licantropia, maldição que o transforma em fera sempre que a lua cheia ocupa o céu. Tito Agnelli​ é um velho imigrante italiano.​ ​Ele ​não compartilha do abandono de Raul, mas conhece muito bem a sensação de ser rasgado por dentr​o ​pela coisa vil​ e selvagem​ que se abriga nele.​ ​
C​ompadecido com o sofrimento do recém-transformado, Tito ​​acolhe Raul ​e reabre a Alcateia de São Paulo, extinta até então por falta de ​lupinos residentes na Pauliceia. Depois de décadas de contaminação, ​Tito conhece cada detalhe da maldição​ com que precisam lidar​.​ ​E conhece também a Galeria Creta, um lugar​ em São Paulo onde​, na lua cheia,​​ há sempre um abrigo seguro​ para ele e para outros dos seus.
Basta pagar o preço.

Lobo de Rua, é um livro nacional e escrito pela Jana P. Bianchi. O primeiro livro publicado pela autora nos revela um mundo amplo que será explorado ao longo dos seus livros e contos. A ambientação ocorre na cidade de São Paulo, do jeito que a conhecemos, com sua grandiosidade e com suas contradições, mas com um pequeno detalhe a mais. Lobisomens, vampiros, minotauros e outros seres fantásticos estão entre nós.

Raul, um garoto de rua (como muitos que existem pela cidade) percebe algumas sensações estranhas pelo seu corpo, excluído do seu direito a saúde ele tenta ignorar e continuar batalhando pelo sustento do dia a dia, sem saber que foi amaldiçoado. A autora faz um resgate clássico dos lobisomens e a licantropia é tratada como uma maldição, ser lobisomem é algo ruim, doloroso e que te persegue pela vida toda, sendo que os homens-lobos podem viver centenas de anos. O amaldiçoado deve aprender a conviver com sua maldição e aceitar o fato de que ela não irá embora. Uma das formas de contrair a maldição é por relações sexuais, ou seja, a maldição é uma espécie de DST.


"O registro da desgraça eterna do menino não podia ser mais apropriado: manchando sua cama improvisada, a lágrima de sangue simbolizava, ao mesmo tempo, o desespero de seu presente e a maldição que o aguardava no futuro" 

Titu Agnelli, um imigrante italiano com mais de cem anos e um lobisomem das antigas resolve “adotar” Raul e ensinar ele a enfrentar a maldição, mostrar que o garoto não precisa matar inocentes e chamar a atenção de caçadores para a cidade. Titu poderia ter ido embora de São Paulo, mas ao ver a situação do garoto de rua, seu coração falou mais alto. 

A narrativa é centrada na relação entre o jovem lobo que precisa aprender sobre o novo mundo e o velho lobo que já viu de tudo na vida e que busca constantemente uma razão para continuar lutando contra a fera dentro de si. A construção destes dois personagens atinge as expectativas e nos promove diálogos divertidos e emocionalmente pesados. A autora usa muito bem as palavras para nos passar sensações como fome, desespero, dor e esperança. Na minha opinião o ponto forte do livro é a licantropia ser tratada como maldição, do começo ao fim vemos esse traço nos lobisomens.

Paralelo aos acontecimentos com Raul e Titu temos a Soraia, uma cartomante cercada de mistérios, cujo arco nos prende e faz com que queiramos saber mais sobre ela e seus clientes.

Ao longo do livros vemos pistas do universo que cerca está história, bando de lobisomens na amazônia, caçadores espalhados pelo mundo, vampiros nas sombras e até mesmo minotauros. Falando em minotauros, temos a Galeria Creta, reduto dos seres sobrenaturais de São Paulo e controlada por um minotauro. Estes elementos pincelados ao longo da narrativa nos faz querer saber mais sobre o universo criado pela Jana P.Bianchi.

O livro possui alguns pontos negativos e o principal é que ele é curto. São tantas as coisas que queremos saber sobre este novo mundo que quando acaba fica a sensação de que poderia ter mais páginas (são quase 100 páginas), mas o tamanho do livro é compreensível, afinal, é a primeira obra de uma autora desconhecida e um número maior de páginas significaria um preço maior e poucas pessoas investem mais de R$ 25,00 em um livro desconhecido. Outro ponto que me incomodou um pouco foi o uso excessivo dos incisos, aqueles verbos de ação depois do diálogo (disse, falou, respondeu, etc.). Diminuir os incisos deixa as falam mais dinâmicas e naturais, mas garanto que esse detalhe não atrapalha a boa experiência que o livro proporciona e que provavelmente será corrigido nas próximas obras

Sobre a parte técnica do livro eu não vou poder opinar, pois li a versão digital. Quem tem o Kindle unlimet pode ser o livro de graça e quem não tem pode comprar por um preço muito baixo ou até mesmo conseguir baixa-lo de graça nas promoções malucas da Amazon, quem quiser o livro físico só entrar na Galeria Creta . Na data de publicação desta resenha o livro estava por R$ 20,00 com frete incluso.

Lobo de Rua é um livro que vale a pena para quem gosta do universo fantástico e sobrenatural. Escritores nacionais são tão bons quanto os de fora e só precisam de apoio. Se as grandes editoras não os apoiam, nós leitores podemos fazer isso.



                                                                                      Alex da Silva.

12 comentários:

  1. Ola
    Bem legal apoiar autores nacionais :)
    Adoro mitologia, interessante essa abordagem no livro.
    Boa resenha
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia essa nacional ainda e adorei a sua resenha. Também não gosto de livros curtos e a maioria dos nacionais pecam nisso já li diversos livros que no fim estava implorando por mais folhas.
    Bju.
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  3. Oiee

    Achei legal se passar em São Paulo. Faz um tempo que não leio nada com lobisomens, vampiros e outros mas fiquei super curiosa por este.
    Que pena que é curtinho, mas eu entendo os motivos.
    Tenho o kindle unlimited e vou baixar.

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá.
    Nunca tinha ouvido falar no livro antes.
    Adorei a premissa e com certeza leria o livro, acho que os pontos negativos são bem importantes e melhorariam e muito o livro, mas acho que não me atrapalharia não, pode ser que em algum momento algo me irrite, principalmente o fato de ter exagero nos incisos, mas seria só.
    Amei a resenha.

    ResponderExcluir
  5. Olá
    não conhecia o livro mas parece ser bem legal a leitura apesar de fugir do gênero que estou acostumada, mesmo assim vou anotar a dica, quem sabe um dia eu arrisco

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiii Alex, como vai?
    Rapaz confesso que me senti prendida na sua resenha do inicio ao fim, achei bem diferente essa obra e confesso que leria com toda certeza, remete muito as coisas que estou estudando na aula mesmo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Adorei essa história! Ainda não li, mas só pelo o que escreveu em sua resenha, me deixou louca de curiosidade para saber mais sobre esse universo. Mesmo sendo um dos sobrenaturias mais batidos da face da terra, os lobisomens, acredito que a autora conseguiu se sobressair com sua história, não vejo a hora de fazer essa leitura.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi!!
    Já me apaixonei pela capa, não conhecia esse livro. Eu amo livros de fantasia que apresentam seres sobrenaturais, fiquei mega curiosa em conferir essa história na íntegra.
    Vou anotar o nome e colocar na minha lista de desejados.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  9. Oi,
    Parece ser uma história bem diferente de tudo que eu já li.
    Chato quado o livro tem poucas folhas e queremos mais, sempre queremos mais quando gostamos rsrs
    O Brasil tem ótimos escritores, sou apaixonada por vários e tenho certeza que faria sucesso no exterior.
    Parabéns pela resenha
    beijos

    ResponderExcluir
  10. Oie

    Que livro lindo...
    Eu não conhecia esse livro, mas a sua resenha e a história em si parece ser muito linda de fato.
    Confesso que não sei se ele é o meu estilo de leitura, mas confesso que fiquei com um gostinho de eu quero.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  11. Olá Alex,
    gostei bastante da sua resenha e me deixou bastante curiosa, mas tudo isso em menos de 100 páginas?
    Faz um tempo que não leio nada do universo sobrenatural, mas confesso que seu texto meu instigou.

    Beijos,
    Anne
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  12. Olá.

    Não conhecia esse livro, na verdade faz tempo que não navego na Amazon e vejo os livros que tem por lá. Parece ser bem legal esse livro. Eu particularmente gosto de livros com essa pegada sobrenatural. Vou arriscar e tentar ler esse livro.

    ResponderExcluir