Resenha: Fake

Olá pessoal, tudo bem?
Hoje eu trago para vocês a resenha de um livro que me marcou muito, e com vocês senhoras e senhoras o livro Fake.





Téo está prestes a completar vinte anos e acabou de passar para o curso de Direito. Não bastasse a euforia em começar a faculdade, ele se apaixona por Davi, um garoto que chegou ao Rio de Janeiro para ser ator. O livro fala sobre a descoberta da sexualidade e do amor, numa fase da vida em que não sabemos se somos jovens ou adultos. É o romance de estreia de Felipe Barenco.







O livro narra a historia de Téo, um jovem de classe media que acabou de entrar na faculdade de Direito. No decorrer da historia podemos acompanhar seus medos, inseguranças, magoas, amores e vamos aprender uma lição de vida valiosa.

O livro começa com Téo indo olhar se passou ou não na faculdade, e a partir desse acontecimento podemos acompanhar mais da sua vida, como são seus pais, seu irmão e seus amigos. E de cara podemos ver como é difícil para ele esconder quem realmente é, ele não consegue contar para o pai que é gay por medo de ser discriminado pela própria família. E justamente quando ele vai se assumir o irmão mais novo dele fala que engravidou uma garota e que o pai dela está atras dele. E assim mais uma vez ele adia essa conversa. Durante a historia eu pude sentir a agonia dele e as preocupações, o Felipe está de parabéns, eu me encantei com a historia e a escrita dele.
"Os gays só não superam as mulheres porque ( ainda) não podem ser mães. Caso ao contrario, seriam imbatíveis".

Téo é um garoto de classe media que acabou de passar para a faculdade de direito .Podemos perceber que ele é um ótimo garoto, centrado, honesto e muito batalhador. Ele é uma pessoa incrível e tem amigos incríveis, é impossível não gostar dele. Mas podemos perceber que em alguns momentos ele é meio depressivo, porque apesar de tudo ele não é de ferro, e tem que passar por varias provações que vão testar tudo o que ele mais acredita.

Tiago é o melhor amigo de Téo, parece que ele nunca está de mal humor e não tem maré ruim para ele. Ele é o tipo de amigo que vai ajudar o Téo mesmo quando ele não admitir que precisa de ajuda, ele vai defender e apoiar ele até o fim. Ele é o tipo de amigo que eu gostaria de ter.

A Eleonora é uma peça. Alegre e de bem com a vida para ela o mundo que se exploda, o que é importante é a felicidade dela e a da família. Depois de sofrer por causa de uma traição ela resolveu mudar radicalmente e agora é o tipo de pessoa que não se importar com o futuro, ela só quer viver o presente da melhor forma. Apesar de parecer meio maluquinha ela é um amor de pessoa, e sempre esta preocupada com o bem estar do Téo. Ela o tem como um filho e sempre está lá para apoiar ele. 

O livro conta com um elenco ótimo, tem personagens para todo o gosto. Tem que seja maduro, quem seja alegre ou até duas caras. Com certeza você vai encontrar um personagem com o qual vai se identificar. 

"Quem me criou foi outra mãe; vivi nas barras da saia da televisão. Melodramática incorrigível, ela me fez acreditar que no ultimo capitulo prevalece o final feliz. E que finais felizes, por regra, terminam em casamento".

O livro tem uma escrita muito fluida. Por varios momentos eu me senti como se estivesse no livro, varias vezes me peguei rindo horrores e outras como o coração na mão. O livro tem a capacidade de te puxar para dentro da historia, e você não quer larga-lo enquanto não terminar. E o final é de tirar o folego, eu confesso que fiquei muito satisfeita com o final de certas pessoas.

Apesar de terem momentos leves e descontraídos o livro trata de assuntos muito importantes. Como por exemplo a Aids. Mas também temos a gravidez precoce e o receio de se assumir para os pais, o medo e a duvida que todo jovem nessa situação pode ter. A gente acompanha tudo de pertinho e percebe como tudo é complicado, e ver que o preconceito pode vir das pessoas que a gente mais ama.

De uma maneira meio torta eu acho que consegui transmitir tudo o que eu senti durante o livro, mas se vocês tem alguma duvida do quanto o livro é emocionante leiam ele. Eu recomendo esse livro de todas as formas possíveis.


    "Por favor, não repita meus erros em casa. Todos eles foram cometidos por um profissional".


Editora: UMÔ
Autor: Felipe Barenco
Nº de Paginas: 259
Nota: 5/5

Livro no Skoob

Fan page do livro


Espero que tenham gostado.
Um grande abraço e até a próxima.

4 comentários:

  1. acho imprescindivel a literatura fazer uso destes temas ainda tabus para discutir e levar a reflexão
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiii. Uau. Adorei esse livro. Tantos assuntos importantes em um mesmo livro. Vou dar uma procurada para conhecer mais. Parabéns pela resenha que me encantou. beijoos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adorei sua resenha, você escreve muito bem mesmo..
    Conheci seu blog pelo facebook e já amei

    Beijos
    Blog Amorices | Facebook

    ResponderExcluir
  4. Olha eu simplesmente adorei a sua resenha e principalmente a proposta do livro.
    Achei que pela maneira que você escreveu me pareceu uma história bastante envolvente. E achei fofo o garoto ser de classe média e ainda tendo que enfrentar seus problemas por conta da sua sexualidade. Histórias que nos passam lições de vida são as melhores. Realmente gostei bastante de tudo que vc falou do livro e me chamou bastante atençào sobre os assuntos. Espero ter a oportunidade de ler o livro, até porque ultimamente estou nos gêneros dos romances, mas assim que puder com certeza irei ler =] Parabéns linda.

    Olha, já estou te seguindo tá?
    retribui?



    Se cuida minha linda e fica com Deus
    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir