Entrevista: Marina Salla

Olá pessoal, tudo bem?
Hoje temos uma entrevista super legal que fizemos com a fofa da Marina Salla.



1-Se apresente, fale um pouco sobre você.

Nossa... Como é dificil falar de si mesmo, bom, meu nome é Marina Salla Marchiori, eu tenho 22 anos, além de escritora eu sou professora, mas faço parte daquele grupo de jovens que ainda não tá completamente satisfeito com a formação então eu provavelmente vou estudar outra coisa (tipo dublagem ) mas acho que o mais tem pra falar sobre mim é que eu sou uma escritora novata e to aprendendo a lidar com esse novo mundo

2-Fale um pouco sobre seu livro. 

Sempre que o assunto é o meu livro eu acabo pensando no que meus professores diziam sobre conhecimento de mundo, e como isso realmente interfere no entendimento que as pessoas têm. Laura mora numa cidade pequena e ela sofre bullying na escola (mas o livro não fala sobre bullying, esse não é o centro da história) até um dia que um garoto chamado Jack a defende e aos poucos um romance começa a crescer entre eles, mas Jack não é um garoto comum - e Laura vai sofrer as consequências de sua "anormalidade" depois de um acidente que separa os dois.
Nesse livro eu trago o assunto de bullying como algo que acontece com Laura (e não algo que diz quem ela é), conflitos adolescentes, amizade (uma prova incrível de amizade), e principalmente aquela ideia de que nada de ruim vai acontecer conosco - destacando o fato de terem a mentalidade construída numa cidade pequena, onde os pais tendem a ser mais liberais e o perigo parece tão distante.
Uma coisa meio horrível de se confessar é que eu ainda me perco quando me perguntam sobre Tatuagem, como eu disse antes, eu ainda to aprendendo a lidar com isso, tenho sempre medo de contar demais.

3-Sempre teve incentivo a ler quando criança? 

Minha mãe me incentivou a ler com Harry Potter quando eu era criança (eu ainda sou fascinada por ele! Uma das minhas regras na sala de aula é que ninguém pode falar mal dos livros da J.K. *risos*) e não parei mais.

4-O que gosta de ler e o que gosta de escrever?  

Eu gosto ler romances como aqueles que a Marian Keyes escreve, sutis, engraçados, mas inteligentes. Eu também adoro livros de fantasia (mas nunca fico satisfeita com os fantásticos que eu escrevo, parece que nunca consigo visualizar direito o que queria passar, então eu admiro muito quem consegue escrever fantasia de uma forma contagiante), apenas livros com muito drama e pesados não me atraem muito. Gosto de escrever romance, histórias de amor com rebeldia e sexo, o dia a dia das pessoas, às vezes vou escrevendo uma história sobre uma de minhas personagens e no final o livro não tem necessariamente uma trama como "Tatuagem" tem, mas sim diversos acontecimentos, aventuras e encrencas, que uma garota rebelde pode se meter.

5-Diga como foi publicar o livro e aproveite e deixe uma dica para os escritores iniciantes.  

Publicar o livro não foi difícil, na realidade foi muito mágico e especial e acrescentou muito para mim (principalmente na parte da revisão, me fez crescer como escritora - porque em "Tatuagem" teve uns errinhos que me deixaram muito irritada, o que me ensinou que não podemos confiar só em outra pessoa para revisar nossos textos). O que é deliciosamente complicado vem depois, que é a parte de vender o livro, vejo amigos escritores abordando pessoas, tendo tática, falando de seus livros, eu ainda sou muito tímida pra isso, mas estou aprendendo cada vez mais.
A minha dica para os escritores iniciais é... Não desanimar. Vão dizer que é só um hobby, vão dizer que você não vai fazer carreira com isso, vão dizer que você não tá vagabundeando quando na verdade você está escrevendo, não se deixe desanimar com isso - se você acredita no seu talento, vai em frente.

2 comentários:

  1. Oi, Giovana! Achei o livro super interessante e adorei a autora! Parabéns pela entrevista! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Realmente conseguir vender livros é a parte mais difícil no processo da escrita. Publicar hoje tem se tornado mais fácil. Mas conseguir leitores...
    Excelente resenha.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de novembro

    ResponderExcluir