• Início
  • Resenhas
  • Críticas
  • Autores Parceiros
  • Vídeos
  • Contato
  • Entrevista: Emilia Lima

    Olá pessoal, tudo bem?
    Hoje temos entrevista com uma autora que é muito fofa e atenciosa, eu estou falando de ninguém menos, ninguém mais que a Emília Lima, a autora de Alina.





    1-Se apresente, fale um pouco sobre você.
    Sou baiana. Apaixonada por história e quanto mais velha a história melhor. A coisa que mais amo fazer é ler. E comprar livros também. Tenho uma biblioteca imensa. Tenho dois filhos, uma menina e um menino. Adoro viajar e conhecer a cultura de cada lugar que vou. Sou fascinada pela história da Inglaterra, não sei porque. Amo a minha família e os meus amigos. Coisas que gosto muito: mar, dormir, brigadeiro, tomar banho de chuva, assistir filmes e, ultimamente, ando aficionada por séries. Coisas que não gosto de jeito nenhum: que alguém se meta na minha vida; de ver pessoas indefesas serem maltratadas, política.


    2-Fale um pouco sobre o livro.

    Alina... resumir Alina é dizer que foi uma mudança na minha vida. É um livro leve e encantador. Na verdade, Alina, que é a personagem central do livro, tem muitas das minhas qualidades: a independência dela, a paixão com que ela vive a vida, o amor pela família e, principalmente, pelos filhos. Alina também adora ler, e ama o mar. Ela é destemida em tudo que faz e não tem medo de nada e nem de ninguém. É uma personagem cativante e apaixonante. O livro em si me mudou muito, por eu ter colocado muito de minha personalidade na personagem, pude enxergar também meus defeitos. Alina é egoísta em muitos momentos do livro, ela simplesmente vai e faz. Eu sou assim, vou e faço e só depois meço o tamanho do estrago. Quando a personagem fluiu, eu pude me enxergar melhor e tentar mudar meu pior defeito tem sido um trabalho árduo. Mas tem valido muito a pena. Quando um escritor escreve, ele coloca muito de si mesmo no livro ou nos personagens e mergulha dentro de si em busca de detalhes de sua vida. Mas isso não é proposital, simplesmente acontece. Mudanças... Alina me trouxe enormes mudanças. Vontade de querer mudar. Vontade de querer mais. Vontade de querer realizar todos os meus sonhos. De querer ter outra profissão. De investir de verdade no que realmente eu amo fazer. Escrever tem que ser feito com muita paixão. E, resolvi dar continuidade a história da família Cirilo, com uma personagem bem controversa, que será o próximo livro que irei lançar. Surpresas vem por aí!!


    3-Sempre teve incentivo a ler e escrever quando criança?

    Muita iniciativa. Os meus avôs maternos eram leitores ávidos, tinham biblioteca em casa e, como eu passava muito tempo com eles, fui adquirindo o hábito. Com o tempo eles foram vendo que eu gostava e começaram a me dar lindos livros, coleções inteiras, onde meu avô, que era contador, colocava lindas dedicatórias com a letra bem rebuscada. Eles foram meus maiores incentivadores, mas minha mãe e minhas tias também gostavam muito de ler. Quando você cresce com pessoas fascinadas por livros, acaba adquirindo a paixão pela leitura. Quanto a escrever... isso veio de mim mesma e meus maiores incentivadores foram os meus filhos.


    4-Tem algo que te inspira? Um autor?

    Quando a vontade de escrever surgiu, eu vi que muito do que estava sentindo vinha de duas autoras: Jane Austen - por ser bem avançada pra sua época, por ter batalhado muito pra publicar os seus livros, por ter escrito sobre a liberdade das mulheres, pelas suas personagens apaixonantes, que iam lá e faziam acontecer. Só quem lê os livros de Austen, vai entender profundamente o que estou falando. Nunca existirá ninguém como ela. Nunca existirá personagens tão batalhadoras quanto as delas. Talvez venha daí a minha paixão pela Inglaterra. A outra autora que me inspira muito é Isabel Allende, ela é latino americana, ela também coloca sua personalidade nos seus livros ou personagens e ela tem uma história de vida muito interessante e tudo isso me inspira. Ela foi exilada do seu país e lutou muito pra voltar pra lá e foi escrevendo que ela mudou toda a sua vida. Ela é brilhante. Escreve livros maravilhosos, inclusive, em um deles conta a história da vida e morte de sua única filha. Sim,são nessas duas autoras que me inspiro quando sento pra escrever.


    5-Fale como foi publicar o seu primeiro livro, e aproveite e deixe uma dica para os escritores iniciantes.

    Escrevi Alina em 2010 e achei que seria muito fácil publicá-lo. Mas não foi. Então meio que desisti dele por um tempo. Estava escrito, era meu, mas quase ninguém tinha lido. Quando conheci minha editora e ela se interessou pelo livro, pensei que seria uma coisa pequena, mais para mim mesma, apesar de ser o sonho da minha vida. Mandei meu livro para diversas editoras e ele foi aceito em todas, mas junto vinha uma proposta de publicação que eu sempre achava abusiva. Não me recordo agora como tinha Roxane Norris no meu facebook, mas sabia que ela escrevia e um dia pedi o contato da editora, mandei o livro pra lá e gostei da proposta que me enviaram, mas senti medo de investir e não dar certo. Depois vi que eu mesma estava inventando motivos para desistir, então decidi: vou publicar!! E foi só tomar a decisão para as coisas começarem a acontecer: os patrocínios surgiram, veio o convite para o lançamento na Bienal de São Paulo e tudo fluiu muito rapidamente. Alguns autores não publicados me procuram no facebook e me pedem conselhos sobre publicar ou não o livro deles. Na verdade, eu acho que ver seu livro publicado é o sonho de todo escritor e, se é sonho tem que ser vivido. Procurem uma editora pequena e que só trabalhe com autores nacionais, é muito importante o trabalho de divulgação da editora para o reconhecimento do livro. E, nunca, mas nunca mesmo, desista de um sonho!!

    7 comentários:

    1. Não conhecia a autora e tampouco sua obra, mas fiquei muito interessado. Ela parece ser muito simpática, e espero que eu tenha a oportunidade de conhecer seu trabalho.

      Abraços
      www.booksever.blogspot.com

      ResponderExcluir
    2. Oi Giovana, tudo bem?

      É muito bom quando se tem um incentivo a leitura desde cedo. Confesso que não tive muito isso, infelizmente. Adorei a entrevista

      beijos
      Kel
      www.porumaboaleitura.com.br

      ResponderExcluir
    3. Ola,
      Meu nome é Raquel Machado sou autora do livro Vingança Mortal, uma história de suspense ambientada em Lageado Grande/RS, repleta de intrigas e mistérios, onde cada pessoa esconde um segredo e alguns são fatais. Gostaria de lhe avisar que estou com parcerias abertas para blogs, se tiver interesse pode me enviar um e-mail "raquel.machado2014@yahoo.com.br". Você pode conhecer mais a história na página abaixo:
      http://leiturakriativa.blogspot.com.br/p/vinganca-mortal.html
      Obrigada desde já.
      Raquel Machado
      Escritora Vingança Mortal
      Leitura Kriativa

      ResponderExcluir
    4. Oi, Giovana! Você sempre faz ótimas entrevistas, hein? Adorei essa! Não conhecia a autora e achei ela super legal! :)

      Abraço

      http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    5. Olá, parabéns pelo blog!
      Se você puder visite este blog:
      http://morgannascimento.blogspot.com.br/
      Obrigado pela atenção

      ResponderExcluir
    6. Oi, Flor! Tudo bom?
      Adoro entrevistas, tanto fazer quanto ler, pois sempre me sinto mais próxima do autor, e isso é ótimo, não é? Pela foto que você colocou a Emilia parece ser um doce de pessoa. A autora pelo visto é apaixonada pela vida, fico me perguntando como é sua obra, deve ser maravilhosa aposto. Ler tantos livros, já ter passado por várias situações e adora viajar. Alina aparenta ser uma protagonista forte e espelhada em sua criadora, após ler isso, aposto que se tiver a oportunidade de ler seu livro, guardarei essa ideia comigo.
      Não existe nada melhor do que alguém na família que sempre trás o hábito da leitura de maneira prazerosa, estou fazendo isso com a minha filha e ela mesma adora um bom livro. Gostei muito das respostas dela, todas completas e sempre com um toque único vindo dela, parabéns pelas perguntas, adorei!

      Beijinhos,
      Percepções Blog | Grupo: Mais um livro, Por favor!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Fernanda, continue incentivando sua filha a ler. A leitura é um hábito que só traz coisas boas.

        Excluir