Resenha: Se Você Pudesse Ser Minha


Um amor proibido pode colocar a vida de duas garotas em risco. Sahar e Nasrin são apaixonadas desde pequenas. Mas o Irã é um lugar perigoso, e elas podem ser espancadas, presas e até executadas se o relacionamento entre elas for descoberto. Tudo é mantido em segredo até que os pais de Nasrin anunciam que escolheram um noivo para a filha. Sahar fica desesperada e vai atrás de uma solução. No Irã a homossexualidade pode ser um crime, mas um homem aprisionado no corpo de uma mulher é algo visto como um erro da natureza e a mudança de sexo é um procedimento legal e acessível. Como homem, ela poderia se casar com Nasrin. Será que vale a pena sacrificar o seu verdadeiro eu para salvar o amor da sua vida?


Sabe aquele livro que te marca pois tem uma historia diferente e uma lição de vida maravilhosa? Esse é um daqueles livros. 

Em Se você pudesse ser minha, conhecemos a historia de duas garotas que se amam, contudo, elas moram no Irã, e a religião e a cultura de lá, não é nenhum pouco propicia a aceitar esse amor. Sahar e Nasrin, sempre conseguiram esconder esse amor dos outros, quem de fora visse a relação de ambas, acharia que elas eram apenas boas amigas, contudo, esse amo está ameaçado, pois a família de Nasrin está prestes a fazer um casamento arranjado, e Sarah fica desesperada com isso, e começa a cogitar a hipótese de mudar de sexo para pode ficar com a amada, pois lá a homossexualidade é um crime, contudo, a pessoa nascer no corpo errado não. Mas várias coisas acontecer no decorrer dessa historia, e cabe a você descobrir o final dela.

" Mesmo aos seis anos eu queria me casar com ela. Contei para minha mãe quando voltei para casa depois de brincar com Nasrin...Mamãe sorriu e disse que não poderia me casar com Nasrin porque era haraam, pecado, mas poderíamos ser melhores amigas para sempre."

Sahar é uma garota que foi criada dentro dos costumes, aprendeu a cozinhar e se vestir conforme a cultura manda. Sua mãe morreu cedo, então ela acabou sendo criada pelo seu pai, mas este desde a morte da esposa está em um estado de profunda depressão e nunca mais foi o mesmo. Ela é bem inteligente e estuda em uma das melhores escolas, ela tem o sonho de se formar e poder exercer uma profissão. Podemos ver que a Sahar é bem confiante e faz de tudo para poder proteger aqueles que ama, isso inclui a sua melhor amiga, seu primo e seu pai. Eu admirei muito a coragem que ela teve de lutar pela sua felicidade, mesmo quando tudo parecia ir contra ela.

Nasrin foi uma personagem que eu não gostei muito. Podemos ver que ela retribui o amor da Sahar, mas por diversas vezes achei ela mesquinha e muito inconsequente. Mas em algumas situações eu pude entender as suas atitudes, a maioria era guiada pelo medo das pessoas descobrirem a relação dela, e também pelo medo de perder quem ama.

Ali é o primo de Sahar, ele é um personagem que eu gostei muito, pois possui uma personalidade marcante. Apesar da forte censura presente na cultura dele, ele faz o possível para ser livre e conseguir se expressar. E também foi de grande ajuda para a prima, sempre a auxiliando e dando conselhos quanto esta precisava.

" Ela continua pensando nos dois garotos que forma executados há alguns anos em Mashhad. Eles foram enforcados depois de terem sido acusados de estuprar um menino de 13 anos, mas a maioria das pessoas acha que os dois eram amantes presos no flagra."

A leitura do livro fluiu muito bem, ele é curtinho, então pode ser lido em uma só sentada. E por diversas vezes durante a leitura, eu me senti no lugar do personagem, senti seus medos, angustias e dores. Esse livro traz uma historia delicada e ao mesmo tempo intensa, você se sente envolvido da cabeça aos pés, e quando você chega na última página é aquele baque, tanto de ter acabado a historia, quanto do desfecho da mesma. Eu confesso que chorei o lendo, apesar de ser um final já esperado, ele mexeu muito com o meu emocional.

O livro nos introduz em novo país, em uma nova cultura, lá é bem diferente daqui. A censura é maior e várias coisas são proibidas e considerados pecados, e muitas dessas coisas, são puníveis com a morte. Ela também nos mostra um pouco dos costumes, da comida e dos vestimentos, tudo é muito real. A autora está de parabéns por criar uma historia tão envolvente quanto esta, tudo foi muito bem escrito e montado. A Jangada também está de parabéns, a diagramação interna está impecável, eu não encontrei nenhum erro de revisão e a capa não poderia ser mais coerente com a historia.


      Editora: Jangada || Autora: Sara Farizan || Páginas: 231 || Skoob || Onde comprar

24 comentários:

  1. Gente, que sinopse maravilhosa! E eu adorei a resenha, contou toda a história, mas deixou o melhor pra quem quiser se aventurar com o livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá Giovana
    Deve ser uma leitura rápida mesmo, porém extremamente marcante por conta desse amor proibido. Fiquei bem curiosa para conhecer a fundo sobre cada uma e tenho certeza de que no decorrer da leitura eu também iria me colocar no lugar delas.

    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  3. Oie...
    Estou numa vide onde na qual estou AMANDO leituras rapidinhas assim, pra quem tem blog costuma ser uma salvação kkk...
    Adorei a premissa do livro e o fato de se passar em uma cultura diferente me animou demais a ler, pois, amo livros em que exploram locais diferentes dos quais estamos habituados.
    Também tenho o habito de me colocar no lugar dos personagens e isso sempre me faz apegar a eles.
    Parabéns pela linda resenha.
    Beeeijo

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto muito de leituras que nos apresentam novas culturas e novos costumes. Eu já havia visto esse livro mas a trama não me desperta interesse para a leitura, mas gostei de ver o quanto a obra de agradou e o quanto se tornou real para você durante a leitura.

    ResponderExcluir
  5. Quando a Jangada divulgou esse livro, fiquei bem curiosa por um monte de coisas: pelo romance em si, pouco abordado nos livros e também, pelo cenário muito diferente da nossa cultura. Adorei saber que você gostou do livro e que ele despertou emoções em você. Quero ler o mais rápido possível.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    A história deve ser bem marcante por falar sobre um amor proibido. Eu gosto de livros assim, gostei muito da sua resenha. O livro não entrou para a minha lista de desejados, mas estou com um pouco de curiosidade nele!

    https://desencaixados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi. Acredita que eu nunca tinha parado para pensar como é a vida das oessoas que nascem nesses países com costumes tão severos e tem outras formas de amar? A homossexualidade já é um assubto polêmico mesmo em países como o nosso onde se tem uma liberdade bem mais ampla, imagine em un país rígido como o delas que tudo é uma afronta a religião deles? O enredo me deixou vem curiosa e espero que as duas possam ficar juntas. Com toda certeza quero ler esse livro.

    ResponderExcluir
  8. Olá... Espere um minuto que estou anotando esse livro para eu ler também. Caracas... que história linda. Adoro livros assim que te mostram outras culturas e nos proporcionam muitas emoções. Sua resenha também está fantástica e me convenceu a buscar esse livro para ler e discutir com meus amigos, pois vou indicar para eles também... Abraços e obrigado por compartilhar essa dica preciosa...


    www.livroselegendas.com

    ResponderExcluir
  9. Oiii!!!

    Eu não conhecia o livro e achei bem legal a editora trazer esse enredo para nós.
    Acho Que é um livro que nos faz pensar e refletir sobre nossa vida é escolhas. E eu gostei disso.
    Dica anotada! Foea que vai ser legal aprender sobre outra cultura!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Oii
    Amei... a estoria parece mesmo bem delicada e intensa... ainda mais nesse pais, conheço um pouco da sua cultura e sei como e dificil lá para os homossexuais, isso me deixa triste, não conhecia o livro mas agora que muito ler ele pois me sensibilizei pela estoria dessas duas guerreiras...
    Beijocas...
    https://westfalllivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Gi!

    Que história legal e diferente. Poucos autores, ate hoje, tiveram coragem de se arriscar em enredos de homo afetividade. E é um aspecto muito legal principalmente no "mundo de hoje", onde muitas pessoas banalizam este assunto.

    É um livro muito bonito de se ter, principalmente pela reflexão que nos causa.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?

    Bom, não conhecia o livro, mas adorei o que li na sua resenha. Um livro que nos trás uma cultura tão diferente e um amor proibido, ao mesmo tempo em que aborda um tema tão importante que é a sexualidade. E infelizmente um assunto não muito tratado nos enredo dos livro (eu, pelo menos, conheço poucos com esse tema). Um livro que nos leva a refletir sobre o assunto. Adorei a dica, espero poder adquirir a obra em breve haha

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Esse livro me chamou muito a atenção por se passar em um país totalmente intolerante a homossexuais. Gostei de você falar que no livro exaltam bem a cultura e que para eles tudo é pecado, deve ser horrível viver assim. Fiquei muito curiosa com a história de amor das duas meninas e quero ver o que elas passarão para ficarem juntas. Espero que fiquem juntas!
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  14. Oiee Giovana ^^
    Por mais que eu ache a cultura de países como o Irã um pouco...não sei, forte, eu acho muito interessante ler livros como este, que, além de trazerem um pouco da cultura e dos costumes do país, trazem uma história sofrida e tensa, com personagens homossexuais. Gosto bastante da premissa deste livro, estou doida para lê-lo.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Eu gosto de histórias delicadas assim, quando pode ser lida rapidamente melhor ainda. Eu acho incrível quando os autores conseguem nos fazer sentir e ter as mesmas sensações dos personagens. Não conhecia esse livro, mas já gostei de saber sobre o enredo e se tiver oportunidade irei ler.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  16. Oi, Giovana

    Não conhecia o livro, mas nossa, que história original e interessante! O tema em si já é muito delicado, pois infelizmente a homossexualidade ainda é vista como algo repulsivo, mas essa questão da mudança de sexo é bem pesada. Pelo que eu entendi ela não era trans, né? Ela só pensou nisso para poder casar com Nasrin... delicado... complicado... fiquei curiosa!

    ResponderExcluir
  17. Oi!
    Eu sou daquelas leitoras que sempre adora conhecer uma nova cultura, e nunca li nada relacionado ao Irã.
    Mas nossa, esse livro deve mexer muito com o psicológico do leitor, por imaginar que você amar alguém do mesmo sexo pode ser punível de morte. É muito triste isso, e eu quero muito saber agora como elas conseguem resolver isso

    ResponderExcluir
  18. Oie!
    Eu ainda não li o livro, mas sou suspeita com a trama, pois adoro livros assim que trazem mais de outra cultura. Com certeza vou gostar desse livro, e por ser de leitura rápida, será um dos próximos livros que pretendo ler. Muito bom!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  19. Amei o enredo do livro, alem de conseguirmos nos envolver com a luta das mulheres para conseguirem viver seu amor, ainda conhecemos a cultura do local, gosto de livros que mostrem pessoas fugindo dos padrões criados pela sociedade, por isso anotei como indicação, a narrativa parece facilitar para a compreensão dos fatos

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bom?

    A historia parece ser muito boa, bem envolvente, e o cenário? Bem instigante, embora essas "leis" sejam bem ultrapassadas - para não dizer "nunca serem criadas". Pela resenha já da para perceber a dificuldade que as protagonistas irão passar,e espero que elas consigam ficar juntas no final, mas não sei se eu leria esse livro...

    Abs,

    ResponderExcluir
  21. Oi Giovana, tudo bem?
    Eu não conhecia o livro ainda mas devo admitir que fiquei bem curiosa, ainda mais por se passar em outro lugar bem diferente, e como você mencionou, é bacana que conhecemos um pouco de outra cultura e costumes. Me empolguei bastante para ler o livro e conhecer mais desse romance. Ótima resenha!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  22. Oi, sua resenha está maravilhosa, coerente e bem construída. O enredo do livro é rico e ambientado em muita polemica, desperta o interesse no leitor, com certeza. Irei procurar para poder experimentar essa experiencia. Beijos e obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  23. Olá Giovana,
    Que resenha mais encantadora.
    Adoro livros que me inserem em um país e culturas diferentes. Gostei muito de conhecer o amor das protagonistas, acho que elas querem lutar para esse amor. Também senti um pouco de mesquinhez por parte de Nasrin, mas acho que consigo entender isso, sabe?
    Dica de leitura anotada, pois acho que vou curtir muito.
    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Gostei muito do livro, essa temática me interessa muito, imagino o sofrimento das personagens, principalmente de Sahar. Tempo difíceis para se amar, espero que elas consigam viver esse amor. Adorei sua resenha, o livro já está na listinha de futuras compras.

    beijos!

    ResponderExcluir