Resenha: Cela 108

Olá pessoal, tudo bem?
Hoje eu venho trazer a resenha do primeiro livro lido em 2016!


Cela 108 se passa na Pátria, um país fictício governado por uma ditadura que mata seus opositores e toma os bebês recém nascidos dos pais para doutriná­los, imprimindo vínculos emocionais com o Partido e cortando pela raiz qualquer discordância. Toda e qualquer manifestação artística e cultural é reprimida e o simples pensar se torna um ato político.
O controle das massas parece ser total, no entanto um grupo de rebeldes sempre existiu, agindo por debaixo dos panos, e agora começou a ganhar força. Com os revoltosos se estruturando e incomodando o regime, a Pátria está cada vez mais próxima de um ponto de ebulição. A história de Cela 108 é a jornada do protagonista Dante ao seu inferno pessoal e a tentativa de um povo de se
encontrar.
Após a trágica morte pelas mãos da ditadura da militante rebelde Beatrice, mulher que Dante amava, ele decide se unir à causa e se torna um agente duplo, se infiltrando aos poucos no alto escalão do governo para preparar uma revolução na Pátria. Mas será que tomar o poder é suficiente em uma sociedade corrompida? Ou o poder cega as pessoas?

Eu confesso que fiquei bem surpresa quando o autor entrou em contato comigo há alguns tempo atrás, mas foi uma surpresa muito agradável,  pois tive a oportunidade de conhecer um livro que me surpreendeu e que acabou sendo a minha primeira leitura do ano de 2016, e eu não poderia ter começado o ano de forma melhor.

O "Cela 108" é um livro distópico que se passa em um pais fictício chamado Pátria, no qual as crianças são tiradas dos pais assim que nascem e cresce sendo educadas ( recebem lavagem cerebral) pelo governo até os treze anos, e quando chegam a essa idade elas passam por um teste para ver se são fiel a Patria, e se não forem são condenadas a morte ou ao campo de trabalho forçado. Mas o livro não foca nisso, e sim em um homem chamado Dante. Ele é o braço direito do atual presidente, porém ele é um rebelde infiltrado e que almeja destruir essa ditadura em que vivem. É bolado um plano para o presidente ser assassinado e o Dante é parte fundamental, porém ele é traído por quem menos esperava.

Eu juro que gostaria de poder contar mais do livro, mas tenho medo de soltar algum spoiler, pois de certa forma o livro é curto, então todo cuidado é pouco rsrs. Mas o livro é uma delicia de ser lido, eu achei bem diferente a narrativa do autor e modo como ele montou a historia, ele utilizou desde Beethoven até The Beatles. Podemos ver no livro que qualquer cultura de fora ou que não seja fornecida pela Pátria é proibida, então ouvir esse tipo de musica é como um grito de protesto. Eu achei incrível o modo como ele utilizou a musica, eu acredito que nunca tinha visto isso antes em um livro distópico. E também podemos ver referencias de outro livros como Admirável Mundo Novo e 1984, isso é outra coisa que eu achei fantástico.

Podemos ver que o Dante tem um forte ideal, ele acredita no que quer e luta por ele. E isso o acaba tornando-o um personagem cativante. Nós também temos ótimos personagens secundários, porém não tem uma aprofundação. Mas eu confesso que tomei raiva de uma personagem chamada Beatriz, e se você tiver a oportunidade de ler vai me entender rsrs

O livro em si é muito bom e tem uma pegada bem original, o autor introduz varias reviravoltas durante o livro então não tem como você ficar entediado com a historia. Porém acredito que ele correu um pouco ao final do livro, alguns acontecimentos, principalmente o desfecho poderiam ter sido melhor desenvolvidos.

O livro possui páginas brancas, a diagramação está simples mas muito bonita e eu não encontrei nenhum erro de revisão. E a capa condiz muito com a historia, mas você só vai perceber isso quando a historia estiver no fim. Então não percam a oportunidade de conferir essa historia.


Editora: Dimensões Ficção
Autor: André Cáceres
Páginas: 220
Nota: 3/5

Livro no Skoob

Onde comprar: contato@andrecaceres.com.br / andredcs95@gmail.com


Espero que tenham gostado.
Um grande abraço e até a próxima.

28 comentários:

  1. Amiga eu ainda não tinha visto nenhuma resenha sobre esse livro, mas sinceramente eu gostei do seu ponto de vista, principalmente por conta de como a estória é a abordada. E em se tratando de distopia agora que estou entrando nesse mundo, acho que seria bem legal viu. Eu gostei de verdade. Eu vou marcar ele para minha lista. Quem sabe eu venha a ler ele. Será que tem em ebook? Qualquer coisa vou ver se pego pra mim =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/memorias-literarias-5-um-picante-ano.html

    ResponderExcluir
  2. Ola Gio lindona eu amo distopia e fico imensamente feliz em saber que ´autor é nacional já estou curiosa com a escrita dele que te deixou tão fascinada com a leitura. Somente o fato de pegaram as crianças já me chamou atenção, dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  3. Oi
    Gostei muito da proposta do livro. Gosto de distopias com uma pegada meio política e esse parece ser um belo exemplar.
    Suas impressões deixaram transparecer que é um livro para leitores persistentes.
    Gostei e fiquei imaginando o desfecho.
    Ótima dica e boas leituras em 2016.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  4. eu adoro distopias e nunca tinha ouvido falar desta. Procurarei pela minha cidade!

    beijão

    www.livroeneblina.com

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Nossa o André Cáceres etá fazendo um ótimo trabalho de divulgação do livro dele, essa já é a quarta resenha que leio, e todas foram positivas, li um dos livros que o inspirou e gostei muito, mas ao mesmo tempo acho que tenho que estar em um bom momento para ler, então vou deixar anotado aqui, mas por enquanto não vou pegar.
    Beijos
    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse livro e essa é a primeira vez que eu vejo ele, mas me interessou bastante, principalmente pelo enredo diferente. Confesso que fiquei muito curiosa e desejosa de ler o livro, e de entender o porque de odiar a personagem, vou procurar para comprar!
    Beijos
    - Bruna
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  7. Não sou muito fã de distopia não mas salvo algumas que ainda dou uma chance e esse eu realmente não gostei..a sinopse não me ganhou nem na forma de dar pelo menos uma espiadinha na estória =/

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/01/resenha-vai-sonhando-megan-maxwell.html#comment-form

    ResponderExcluir
  8. Amo distópias! Acho que entra entre os tipos de livros que mais gosto/leio. Esse em particular, me chamou atenção. Nunca tinha ouvido falar dela, até pouco tempo, quando vi uma resenha dela, não falava tão bem dela, mas a história era instigante. A sua, me convenceu de que a leitura compensa infinitamente! Obrigada por me mostrar mais um livro, aumentar minha meta e me levar um pouco mais a falência. E parabéns pelo blog, pelo post e por ganhar mais uma seguidora!


    http://365diasliterarios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oii!

    Acho que é a segunda resenha para esse livro e todas s~ão muito sempre elogiosas *-*
    Gostei da sua resenha e achei legal sobre a forma como ele abordou e trabalhou bem isso. Quando um enredo é em construido a história flui logo, ainda mais distopias que precisam ser bem criadas.
    Gostei bastante e claro, autor nacional ganha mais pontos :D

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Olá!!! Tudo bem?
    Já tinha visto algum comentário do livro, e fiquei muito interessada em ler; pois trata de assuntos polêmicos e que prende a atenção. Sua resenha esta escrita de forma clara, objetiva e sem revelar demais. Espero ter a oportunidade de ler logo.

    Carla Fernanda
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Me pergunto como é que ainda não conhecia este livro , ele parece ser muito bom e bem interessante , sou apaixonada por livros distópicos e este me conquistou, por abordar assuntos polêmicos, colocarei em minhas metas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Eu já esse livro em algum outro blog, ou no facebook. Desde a primeira vez a história me chamou a atenção, gosto muito desse gênero. Só fico com receio quando você disse que que a história é corrida no final. Isso é tão complicado, porque às vezes uma boa história, fica ruim por causa disso.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Fiquei bem curiosa. Já tinha visto uma resenha anterior sobre o livro e não fiquei tão interessada, mas a sua está cheia de detalhes, o que me fez querer ler Cela 108 e descobrir o desfecho dessa história. Quero saber o que acontece com Dante, se ele consegue ou não matar o presidente.
    Beijos,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  14. Também nunca vi distopias em que a música tem certa influência, e é só lembrar das músicas que surgiram na época da ditadura e sinto que é muito bem vindo uma distopia ter isso! E achei essa tal "Pátria" bem inovadora (e assassina).

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Gio,
    Sou fã de distopias e adorei a premissa desse livro.
    Misturar música com opressão realmente e um ponto que eu nunca tinha visto.
    Adorei a resenha e conhece- lo um pouco mais.
    Vai para a lista de desejados.
    Obrigada pela dica.
    Bjs,
    Luana Lima

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Adoro distopias e fico super feliz que os autores nacionais estejam investindo nesse gênero!
    Achei a premissa da história bem interessante o mundo criado pelo autor parece muito interessante.
    Que bom que você gostou do livro,quem sabe eu não leia em breve também.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  17. Oi Giovana,
    nunca tinha ouvido falar da obra e fiquei curiosa, parece ser uma leitura bem pesada, não é. Curto muito distopias e fiquei bem curiosa em relação a essa. Adoraria colocar as minhas mãos na obra.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. O livro está na minha lista de leitura do mês, e depois de conferir sua resenha confesso que vou ter que ler ele logo, pois adoro distopia! Que bom saber que a história é boa, só fico mais empolgada ainda para ler.
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  19. Poxa, que legal. Não conhecia o livro e apesar de não aguentar mais distopias, gosto bastante quando vejo uma obra brasileira de qualidade e tão original.

    ResponderExcluir
  20. Oie, A única coisa que desamina a leitura do livro são as páginas brncas, no mais, estou cheia de curiosidade com esse livro e mesmo com essa páginas eu quero muito lê-lo, pois me parece algo incrivel

    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir
  21. Já tinha visto esse livro e sabia que ele se inspirava nas distopias clássicas, mas não tinha a menor ideia de que havia inclusive referências de 1984 e Admirável Mundo Novo. Isso só aumentou minha vontade de ler. Adoro livros com muitas reviravoltas, e é uma pena que o final não tenha sido bem desenvolvido, mas mesmo assim quero muito conhecer a história.

    Beijo!

    Ju
    /Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  22. Oie!!!!
    Não conhecia o livro, mas fiquei mega curiosa com enredo. Ultimamente tenho me deparado com muitas distopias nacionais incríveis. Cela 108 já está na minha lista de desejados com certeza.
    bjs

    ResponderExcluir
  23. Oi,

    Eu gostei da história e pretendo ler este livro. Acho que devemos valorizar a literatura nacional porque ela é muito boa e tem autores maravilhosos. Livro colocado na lista de desejos. Parabéns pela resenha.

    Beijos,

    Juci Pauda
    jusemfrescura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oi, Giovana!
    Estou encantada por saber que está obra maravilhosa é nacional. Sempre que possível, eu compro um livro nacional, para conhecer a nossa literatura e divulgar o trabalho dos nosso escritores. Não conhecia o livro e nem o autor, mas pretendo conhecer o mais rápido possível.
    Beijokas!
    http://viciadaporlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  25. Olá!
    Qualquer semelhança com o Nazismo é mera coincidência? Acho que não. Acho tão interessante esses livros distópicos que propõe um futuro maluco, então quando olhamos mais de perto é na verdade espelhado no passado. Isso que já disse, aliado ao fato de que o seu foco é extremamente politico e ainda nacional, me faz querer correr para lê-lo, vou tentar achar uma edição pra mim.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Já tinha visto uma divulgação do livro, mas é a primeira resenha que leio dele. Achei a premissa super interessante e sua resenha me deixou bem curiosa e querendo conhecer melhor o trabalho do autor. E olha que eu nem sou a maior fã de distopias.
    Pena que o final foi um pouco corrido... Mesmo assim, é uma leitura que eu arriscaria fazer!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  27. Olá... tudo bem??
    Eu adoro a capa deste livro é linda demais... fico completamente apaixonada por ela, porque é bem distópica... fiquei curiosa com o enredo do livro e a luta dos rebeldes em acabar com esse governo porque nossa... estou impressionada com essa atitude de tirar os filhos da mãe desde muito cedo... não se deve fazer isso... fico imaginando o medo dessas mulheres em engravidar... eu fiquei receosa com a parte em que disse que autor correu um pouco isso me deixa frustrada em uma leitura, porque prefiro ler um livro grosso, do que ler livros de poucas páginas e ele ser corrido... xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Nossa, esse livro parece ser bem 'diferente', afinal nunca vi uma distopia onde se as crianças não são parecidas com os pais são mortas :O
    Estou bem curiosa para saber como vai funcionar esse governo e toda as reviravoltas que tem na trama.

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir