• Início
  • Resenhas
  • Críticas
  • Autores Parceiros
  • Vídeos
  • Contato
  • Resenha: Os Vingadores e a Filosofia

    Olá pessoal, tudo bem?
    Hoje eu venho trazer a resenha de Os Vingadores e a Filosofia, um livro que me deu muito em o que pensar.

    Pode um criminoso reformado se transformar num super-herói? Qual é a ética militar da guerra Kree-Skrull? Hank Pym é moralmente responsável pelo comportamento de Ultron? É realmente possível Kang voltar no tempo e matar a si mesmo? Pode um androide amar um humano? Vingadores reunidos! Confrontando suas questões filosóficas mais essenciais sobre os mais poderosos heróis da Terra, este também poderoso livro vencerá qualquer dúvida que você tenha em relação a muitas questões e conflitos envolvendo seu grupo favorito de super-heróis e suas aventuras de combate ao crime. Relacionando a ajuda de uma lista de primeira dos mais proeminentes pensadores da História, incluindo Aristóteles, John Locke e Immanuel Kant, esta obra elucida os dilemas a que nenhum grande filósofo sozinho poderia resistir, vindos dos gibis, filmes e séries animadas para a televisão sobre os Vingadores. Armado com insights e reflexões dessas mentes formidáveis, você vai entender o Capitão América, o Homem de Ferro, Thor e outros membros do time de super-heróis estelares da Marvel como nunca foi feito antes, não importando onde a busca por justiça os levará a seguir.

    Acho que não é segredo para ninguém que eu adoro Filosofia, se eu pudesse me formaria nessa matéria.

    Em Os Vingadores e a Filosofia, somos introduzidos no universo da Marvel de uma maneira totalmente diferente. Logo no inicio temos uma comparação entre três personagens. O Homem de Ferro representa o Utilitarismo, que pelo que entendi é um pensamento que visa o fim, não importa os meios que você use, se você chegar a um bom resultado tudo estará bem. O Capitão America representa a Deontologia, e essa forma de pensar se importa mais com com os princípios gerais do que com as consequências. O Thor é comparado com a Ética da Virtude, foca no ator ao invés da ação, enfatizando traços duradores que pessoas boas possuem.  

    Cada herói representa uma forma de pensar diferente. O Tony sempre foi uma herói mais impulsivo e que queria resultados rápidos, o Capitão sempre pensou no bem maior e o se o processo de algo traria muitos danos, e o Thor valoriza o caráter das pessoas. O autor nos presenteia com passagens de varias edições dos quadrinhos da Marvel, que ele usa como exemplo para poder comprovar suas teses. Então tomem cuidado com o spoiler. 

    O livro também nos faz pensar sobre a formação do ser humano. Se o pai for um vilão, o filho necessariamente vai ser? E se o pai for um herói e o filho um vilão? Um pai é responsável pelas atitudes de seu filho?  

    Os autores nos instigam a refletir o quanto os pais tem importância na formação do filho, não necessariamente os pais, mas uma figura na qual as crianças vão se espelhar. Afinal, quando somos pequenos tudo o que queremos é ser igual aquele que nos criou, que nos deu amor, educação e que nos preparou para a vida.

    A leitura fluiu de maneira rápida e o livro em nenhum momento ficou cansativo. A diagramação por dentro está linda e as letras estão de um tamanho bom para leitura.

    Eu adorei poder conhecer um pouco do trabalho do William e do Mark e com certeza irei procurar suas outras obras. Os Vingadores e a Filosofia é um livro que eu recomendo para os fãs da Marvel e para quem gosta de Filosofia.


    É raro conseguir tornar as coisas melhores sem quebrar algumas regras ou criar algumas consequências negativas. 


    Editora: Madras
    Autores: William Irwin e Mark D. Whide
    Páginas: 222
    Nota: 5/5

    Livro no Skoob

    Onde comprar: Madras Editora  Amazon  Livraria da Folha  Saraiva  

    Facebook: Madras Editora


    Espero que tenham gostado.
    Um grande abraço e até a próxima.

    14 comentários:

    1. Deve ser um livro bacana ^^
      Gosto de Filosofia e gosto de super-heróis, então acho que vale a pena ver a combinação disso num livro...
      bjs

      ResponderExcluir
    2. Oi Gio, deve mesmo ser um livro muito bom para se refletir. Eu acho que os pais servem de exemplos sim para os filhos, e que algumas atitudes dos filhos podem sofrer influência dos pais. Em termos de responsabilidade, isso vai depender mesmo da criação.
      Bjs, Rose

      ResponderExcluir
    3. Oi, flor.
      Nada sabia sobre o livro, mas gostei da interpretação dada aos vingadores. Por não ser fã dos quadrinhos e tal, apenas uma apreciadora de bons filmes, não pretendo investir na obra. Mas com certeza a mencionarei como dica para quem curte.

      Beijos!
      http://www.myqueenside.blogspot.com

      ResponderExcluir
    4. Fiquei apaixonada, com certeza vou ler! Pela sua resenha já vi que tenho vários pensamentos em comum com o livro, mas, bem, terei que ler para confirmar! hahahaha.

      ResponderExcluir
    5. Oi Giovana!
      Acho filosofia muito interessante, mas confesso que não tenho muita paciência para estudar a matéria... Acho que iria gostar desse livro por trazer as comparação com os vingadores, de certa forma facilita o entendimento, mesmo assim não pretendo ler agora.
      Bjs
      sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    6. Achei o livro muito interessante, pois usou uma temática tão atual para aplicar a filosofia. Também gosto muito de livros assim, vou adicionar na minha lista de leituras. Obrigado pela indicação

      ResponderExcluir
    7. Este comentário foi removido pelo autor.

      ResponderExcluir
    8. Oi, Giovana tudo bom?
      Confesso pra você que não gosto muito de filosofia, mas quando tem Vingadores (!!!) no mesmo, eu posso me interessar... Fiquei com vontade de conferir os pensamentos e comparações presentes no livro! Dica anotada ;-)

      Abraços,
      http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    9. Oi Gi!
      Apesar de não fazer muito meu estilo de leitura, fico feliz que você tenha gostado de conhecer mas de Os vingadores!
      Valeu a dica!
      Beijinhos
      Rizia - Livroterapias

      ResponderExcluir
    10. Oi Gio, sua linda, tudo bem.
      Gostei muito das reflexões que o livros despertou. Achei super criativo e original abordar os nossos heróis pelo o que eles representam, significam. E ainda levantou questões interessantes. Não conhecia o livro, mas gostei da dica. Sua resenha ficou ótima!!!!
      beijinhos.
      cila.
      http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    11. Oie...
      Ishiii... Não sou muito fã de filosofia e não gosto muiiito da Marvel. #TeamDC. E lasca tudo, o livro em si não chamou muito a minha atenção quando foi lançado e sua resenha é a primeira que leio dele, mas continuo na posição de não ler ele ainda. Mas fica a dica.
      Ju - Surtos da Juleka

      ResponderExcluir
    12. Olá Gio!
      Que legal que você gostou do livro, mas Filosofia pra mim não rola.
      Acho um tema bem enfadonho. Mas pra quem gosta vai amar o livro.
      Beijinhos!
      http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    13. Olá, boa noite!

      O livro me parece ser muito bacana, eu adoro o universo Marvel e, adoro livros que nos fazem refletir. Acho que curtiria a leitura também. Indicação anotadinha aqui!

      Beijo!
      Ana.

      ResponderExcluir
    14. Fantástico o livro. Sou professor de geografia e história. Muita conexão com realidades e ambientes atuais. Conflitos éticos, comportamento, atitudes e ações .

      ResponderExcluir