Resenha: Mulheres Guerreiras

Olá pessoal, tudo bem?
Hoje eu venho trazer a resenha do livro nacional Mulheres Guerreiras.


Mulheres Guerreiras são tantas. As que saem para trabalhar fora, as que ficam e cuidam dos filhos, as que estudam, as semianalfabetas, pois não tiveram tantas oportunidades, as cheias de filhos e as que não tem nenhum, mas dão tanto amor aos filhos do coração, seus ou não. As mães, as esposas, as filhas, as sogras, as noras, as cunhadas, as avós, as bisas, as irmãs e acima de tudo as irmãs-amigas. Senão de sangue, de consideração, apoio, carinho, apego e paixão. Não importa! Todos têm uma guerreira em sua vida! Quem é a sua?







Eu confesso que não sabia ao certo do que o livro se tratava quando li a sinopse, mas estava bem curiosa para realizar a leitura. E ao contrario do que pensei o livro não traz uma historia fictícia, e sim pequenos relatos de momentos importantes da vida da autora.

Logo no inicio somos apresentados a Dona Guiomar, uma mulher negra, batalhadora, persistente que sempre lutou pelos seus sonhos. Ela viveu no Brasil em um momento em que a escravidão ainda era relativamente recente, então tinha que lidar com todo o tipo de preconceito que ainda pairava sobre a população. Mas ela nunca desistiu, estudou, trabalhou, se formou e conquistou um espaço na sociedade. Ela é um exemplo de vida e é muito admirada pela autora, Fátima Rosalina Castelo Branco.

A Fátima ou Fá recebeu o nome assim por causa de uma promessa de sua mãe a santa de mesmo nome, e o Rosalina por causa da sua avó. Ela nos conta essa historia e varias outras no decorrer do livro, e também conhecemos as mulheres guerreiras de sua vida: Dona Guiomar, sua filha, suas irmãs, sua amiga....

Depois de ler esse livro comecei a ver a historia da mulher por um novo angulo, todas as mulheres são guerreiras, porque é preciso coragem para levantar todo dia e cuidar dos filhos e da casa, e mais coragem ainda para cuidar dos filhos, da casa, do marido e ainda trabalhar, e ainda tem aquelas que se privam de tudo isso para seguir uma carreira, e muitas outras! E todas são corajosas da sua forma!

Eu adorei poder acompanhar um pouco da historia da Fátima e poder conhecer essas personagens maravilhosas. A leitura do livro flui de maneira rápida e as frases que o livro contem são marcantes.


Editora: Pandorga
Autora: Fátima Rosalina 
Páginas: 147
Nota: 4/5

Livro no Skoob


Espero que tenham gostado.
Um grande abraço e até a próxima.

12 comentários:

  1. Oi Flor!

    Sempre dizem que somos o sexo frágil e essa balela toda, porém, somos tão fortes né?! Lutamos tanto.
    Espero conhecer o livro mais de perto

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ola Gio adorei o tema do livro, realmente cada mulher tem sua luta para vencer e somos guerreiras, por nunca desistir e insistir na esperança. Somente a capa que não gostei está escura demais, deveria dar mais destaque a essas guerreiras . beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  3. Eu gosto de livros que revelam a força pessoal de uma mulher. Acho que todas somos guerreiras, simplesmente porque precisamos enfrentar o desrespeito, o assédio, a desigualdade e, ainda, o fazermos maquiadas, com um belo salto e a vaidade intacta (rs). Enfim, pretendo ler a obra.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi oii!
    Também fiquei bem confusa com a sinopse, já que não expressa exatamente se o livro é real, fictício, de contos e etc, mas depois da sua resenha entendi e gostei.
    Concordo com você no fato de todas as mulheres serem guerreiras. Apesar de ter evoluído, nossa sociedade ainda é de maioria machista e temos que encarar todos os dias assédio e coisas piores, além de em alguns trabalhos de mesma função dos homens recebermos menos e sermos muitas vezes menosprezadas "por sermos o sexo frágil".
    Espero que esse livro se espalhe e mostre o quanto somos iguais a qualquer homem e que batalhamos muito, e bom, eu já quero ler.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oiee ^^
    Esse livro também me fez ver o mundo de uma maneira diferente. Poxa, como nunca tinha percebido que todas as mulheres são guerreiras, e que cada uma precisa passar por barreiras todos os dias? Acompanhar a história da Fátima foi mesmo incrível ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá Giovana...
    Tudo bem??Vejo muitos comentários a respeito desse livro do quanto ele é bom... só o fato de falar da mulherada.....que são fortes e guerreiras, porque em sua maioria são mesmo.... já ganhou pontinhos comigo... a única coisa que eu não curto é essa pegada de auto ajuda... livros assim não fluem comigo e eu simplesmente não consigo de forma alguma interagir com a leitura... xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi! Não conhecia o livro ainda, mas adorei a dica... Sou feminista ao extremo e adoro livros com essa temática...

    Beijos
    albumdeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oii!

    Achei bem interessante a promissa do livro e com certeza vou ler ^^ A capa é muito linda e a sua resenha ficou demais!

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  9. Achei que o livro seria algo fantástico, mas por ser uma história 'real' me interessei mais ainda. É muito bom ler histórias que nos afirmam o quanto a mulher normal é guerreira, e ver como as pessoas lutam para criar seus filhos, trabalhar é muito lindo.
    Com certeza lerei esse livro

    ResponderExcluir
  10. Olá Gio!
    Sua resenha está maravilhosa, mas a história não conseguiu me prender.
    Para quem gosta de livros de não-ficção deve ser uma história bem legal.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    Adorei a sua resenha. Confesso que não sou muito adepta a esse estilo de leitura, porém, a forma com que vc apresentou a premissa me leva a sentir curiosidades sobre, principalmente sobre a personagem Guiomar.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  12. Oi, Giovana, tudo bem?

    Mas que livro diferente, hein?! Eu, particularmente, não leria, mas conheço pessoas, principalmente meninas, que iriam adorar conferir as páginas de Mulheres Guerreiras. Valeu pela dica!

    Abraços,
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir